10 de set de 2016

MAM sedia mais de 200 gravações de TV, filmagens e produções de fotos por ano

Filmagem MAM | Foto: Jones Araújo

Gravações ao vivo, filmagens, fotos de turistas, artistas, visitantes, performances, shows artísticos, exposições e ações educativas, compõem o cotidiano do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), em Salvador. Há 53 anos, desde a sua inauguração pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi (1914-1992), em 1963, as áreas externas do MAM são solicitadas para locação de reportagens e filmagens. Programas Aprovado da TV Bahia e Soterópolis da TV Educativa, reportagens da TV Aratu/SBT, Bandeirantes, Itapoan/Record e CNT, emissoras nacionais e estrangeiras, como HBO e Discovery Channel já utilizaram o MAM como cenário, além de filmes curta e longa metragens.

Localizado às margens da Baía de Todos os Santos (Avenida Contorno), o MAM ocupa o complexo arquitetônico do Solar do Unhão (Séc. XVII), tombado como Patrimônio do Brasil (1943) e administrado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC). “Como é um espaço de uso público, o MAM recebe mais de 200 solicitações para gravações de TV e produções fotográficas a cada ano; assim como, outros museus e espaços do Instituto e de Salvador”, afirma o assessor de Comunicação do IPAC, Geraldo Moniz. Ele ressalta que o IPAC, com 50 anos de criado, detém capacitação técnica para avaliar gravações que ocorram nos prédios sob sua responsabilidade. (conheça: www.ipac.ba.gov.br/museus)

DIREÇÃO do MAM – Entre março e agosto deste ano (2016) a direção do MAM liberou 33 registros de vídeo, filmagens e fotos. “Entre os anos de 2009 a 2010 agendávamos mais ainda, chegando a 40 liberações semanais e 160 por mês”, explica Dércio Moreira, administrador do MAM. O programa Fantástico (TV Globo), a série Escravidão (TV Record Bahia), os programas Aprovado, Mosaico Baiano, Jornal da Manhã e BATV (TV Bahia) e os de entrevistas Chegue Mais (TV Aratu), Bahia é Show (CNT) e Soterópolis (TVE) já utilizaram o MAM como cenário. Entrevistas do The Voice e Planeta Xuxa já gravaram no local.

O IPAC também administra o Passeio Público (Campo Grande), Palacete das Artes (Graça), Museu de Arte (Corredor da Vitória), Solar Ferrão, Praça das Artes, museus Udo e Tempostal (Pelourinho), em Salvador. No interior, o Parque Castro Alves (Cabaceiras), Museu dos Humildes (Santo Amaro) e Museu do Recôncavo (Candeias).

ANÁLISE PRÉVIA – Longas e curtas-metragens baianos – como o documentário Gamboa –, nacionais e estrangeiros usaram o MAM como locação. Imagens do Unhão foram escolhidas para celebrar os 30 anos da TV Bahia. As gravações e fotos no MAM devem passar por análise prévia. Os interessados solicitam formulário via endereço agendafotosmam@gmail.com, com cinco dias úteis antes da realização, depois o devolve preenchido. Técnicos especialistas em proteção ao patrimônio acompanham as análises de liberação quando é necessário.

Além do belo cenário do Unhão, o MAM oferece exposições, oficinas de arte gratuitas, visitas monitoradas, performances e a JAM no MAM. Seu acervo tem cerca de 1,2 mil obras de arte modernistas e contemporâneas. Confira no facebook: ‘Museu de Arte Moderna da Bahia’.

Conheça os museu do IPAC: www.ipac.ba.gov.br. Assista documentário:https://www.youtube.com/watch? v=QU8-5kvcwog&app=desktop. Conheça os patrimônios protegidos:www.patrimonio.ipac.ba.gov.br. Acesse o site www.ipac.ba.gov.br, facebook ‘Ipacba Patrimônio’, twitter ‘@ipac_ba’ e instagram ‘@ipac.patrimonio’.

Fonte: Assessoria de Comunicação – IPAC
Texto-base: Jornalista Ana Paula Nobre (DRT-BA nº3638)
Coordenação de Jornalismo e Edição: Marco Cerqueira (DRT-BA nº1851)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui