13 de out de 2016

Cá não tem energia e nem estrada, mas é lindo o lugar que a gente mora.


Mote:Nelson Nunes Farias e Luiz Ferreira Lima Liminha
Glosa: Nivaldo CruzCredo

Esse mundo cada dia tá mais louco,
A gente sempre procurando a tal da paz,
Sai correndo alucinado, vai atrás,
Mais tudo, tudo que acha é pouco,
Aí grita, grita tanto feito louco,
Querendo essa paz dentro ou fora,
Que se sonha querendo ir embora,
E um dia berrar de boca escancarada,
Cá não tem energia e nem estrada,
Mas é lindo o lugar que a gente mora.


Ilustração -”Casas-de-taipa” de Klévisson Viana. Disponível em:http://revistaberro.com/…/impresso…/um-assare-de-lembrancas/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui