10 de out de 2016

Cartilha do Samba Chula será lançada dias 14 e 16 de outubro na Bahia


Os locais escolhidos são Salvador e Santo Amaro

Projeto de preservação do Samba de Roda do Recôncavo baiano tem realização da Associação Sociocultural Umbigada e apoio da Natura Musical e Governo da Bahia


Na próxima sexta-feira, 14, Salvador recebe, no Teatro Sesc Pelourinho, às 19h30, o lançamento da Cartilha do Samba Chula, projeto apoiado pelo Natura Musical. São dois CDs, um DVD e um caderno informativo, com a tiragem de dois mil exemplares, gerados a partir dos saberes de transmissão oral dos cantadores de chula e tocadores de viola das cidades de Salvador, Saubara, São Francisco do Conde, Terra Nova e Santo Amaro, durante os meses de maio e junho 2015.

Com entrada a preços populares, haverá apresentação dos grupos de samba chula: Coisas do Berimbau (de Conceição de Jacuípe) e Filhos da Terra (de Terra Nova), e vários mestres convidados, além de mostra de vídeo e exibição do material da coletânea.

O mesmo material também terá lançamento dia 16 (domingo), na Casa do Samba e ao lado, no teatro Dona Canô, em Santo Amaro, com mesa-redonda sobre transmissão e educação musical, cênica e patrimonial do Samba de Roda, com a participação de mestres e mestras do samba chula e estudiosos sobre o tema. O evento será coroado pelo show de lançamento com os grupos Raízes do Samba de Acupe; Samba Chula os Vendavais, além de mestres convidados.

Para a coleta do material que agora está sendo lançado, o projeto realizou atividades cênico-musicais, num processo de ensino-aprendizagem em oficinas, registradas por meios audiovisuais, divididas em três modalidades: a viola machete; a chula cantada com pandeiro; e o samba miudinho e prato-e-faca. O resultado do processo se materializa em vídeos, fotos, textos, depoimentos dos mestres e transcrições musicais.


A Samba Chula é uma vertente do samba tradicional do Recôncavo Baiano, de melodia mais complexa e extensa, na qual os cantores entoam as chulas – uma forma de poesia musicada, dominada por poucos mestres sambadores. Os cantadores de chula encontram apoio rítmico no pandeiro e harmônico nos toques da viola machete, executados pelos poucos tocadores de viola machete do Recôncavo.

 “O Natura Musical foi criado para valorizar a música brasileira em diferentes estágios, fomentando a renovação da produção e prezando sempre pela preservação de nosso legado musical. O projeto A Cartilha do Samba Chulapreserva em sua pesquisa e registro um universo muito rico de cultura popular e contribui para a formação de um importante acervo sobre as origens da nossa música, o que também alimenta a renovação da produção contemporânea”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura.

Iniciado em abril de 2015, envolvendo diversos profissionais da área de música, vídeo, fotografia, design e samba, o projeto homenageia todos os mestres e mestras do samba de roda do Recôncavo Baiano, em especial Dona Zelita de Saubara (Joselita Moreira da Silva), grande luz-guia ao longo de 15 anos de pesquisa que Katharina Doring vem se dedicando. Dona Zelita faleceu durante a finalização desse projeto, deixando uma marca, que mistura seu brilho alegre com a dor da sua ausência. 

A Cartilha do Samba Chula é um projeto da Associação Sociocultural Umbigada, idealizado pela etnomusicóloga e pesquisadora do samba Katharina Doring, em parceria com a Rede das Casas de Samba e a Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia (ASSEBA) e conta com o patrocínio do Natura Musical e dalei estadual FAZCULTURA – BA. Segundo Katharina,o projeto foi concebido na continuidade do projeto anterior ‘Cantador de Chula’, no qual foi retratado, em filme e dois CDs, a vida e obra de mais de 16 mestres e mestras do samba chula do Recôncavo.

“Queria aprofundar os mistérios da chula cantada, sua poesia, seus sotaques, sua melodia, as microtonalidades, entonações, metáforas. Trazer para as próximas gerações esses ensinamentos, os saberes originais dos/das mais velhos/as, dentro de um contexto orgânico, não acadêmico, na naturalidade e vivência do samba de roda, na "lógica" da tradição oral, na plasticidade e organicidade dessa pratica e vivência, sem maquiagem, sem folclorismo, na profundeza dos saberes e paixões desses sambadores, explica Katharina.


Sobre a Umbigada


Criada em 2005, a Associação Sociocultural Umbigada tem como objetivo unir trabalhos e pesquisas existentes nas áreas das artes, culturas populares e música independente, até então realizadas de forma isolada. Composta por uma equipe deprofissionais de música, produção cultural, etnomusicologia, cinema, arte-educação, antropologia, comunicação e outros, a Associação busca criar interação entre as diversas linguagens artísticas, estéticas e étnicas que compõem o Brasil contemporâneo, criando pontes entre tradição e contemporaneidade, rural e urbano, profissional e amador, oralidade e escrita, memória e utopia e entre os diferentes povos e culturas que fazem parte da história da Bahia e do Brasil. A Umbigada realizou em 2008/2009 o importante registro do Cantador de Chula, um kit com DVD, dois CD e um livreto sobre vida e obra de 16 mestres do Samba Chula do Recôncavo Baiano.


Katharina Doring


Professora da UNEB de Arte-Educação e Educação Musical. Licenciada em Música (UFBA-2000); Mestre em Música (Etnomusicologia) (UFBA-2002);Doutora em Educação, (Universidade Siegen, Alemanha, 2011). Docência e pesquisa em Música, Dança, Artes e Culturas Populares, Tradições cênico-poético-musicais de matriz africana. Pesquisadora do Samba de Roda desde 2000 e autora, coordenadora e colaboradora de vários projetos de pesquisa e produção cultural com samba de roda e patrimônio imaterial. Coordenadora da 1. Mostra (2005) e 2. Mostra (2012) do Samba de Roda do Recôncavo. Coordenadora do 1. e 2. Fórum de Educação Musical da Bahia (2012 e 2013). Autora e coordenadora do projeto (2009) e do livro “Cantador de Chula – o samba antigo do Recôncavo”. Salvador: Editora Pinaúna, 2016.Pesquisadora do grupo de pesquisa Núcleo de Tradições Orais e Patrimônio Imaterial (NUTOPIA) desde de 2007. Professora colaboradora do Mestrado Profissional em Música (PPGPROM) da EMUS-UFBA: educação musical com interfaces em etnomusicologia, estudos culturais e arte-educação.


Natura Musical


O Natura Musical, programa reconhecido por seu papel na renovação e preservação da música brasileira, completou dez anos de atuação em 2015, contabilizando o apoio à realização de mais de 1250 produtos culturais (cerca de 1100 shows, 106 CDs, 21 DVDs, 18 livros e 5 filmes), com 1,3 milhão de pessoas diretamente impactadas e cerca de 118 milhões investidos (60% de recursos próprios e 40% de verbas incentivadas). Hoje proporciona o lançamento de uma média de 20 discos por ano, além de patrocinar cerca de 150 shows pelo Brasil, gratuitos ou a preços mais populares do que o mercado oferece tradicionalmente.

O programa patrocina projetos prioritariamente por meio de editais públicos, que selecionam projetos de diversos formatos e estágios da produção cultural em nível nacional, com uso das Leis Rouanet e Audiovisual, e em nível regional, com uso de ICMS, conforme a disponibilidade de recursos. A partir de 2016, o programa vai ampliar sua presença na programação cultural, com o patrocínio a uma nova casa de espetáculos em São Paulo e ao Auditório Natura Musical, no MIS, no Rio de Janeiro, com o objetivo de criar palcos permanentes para novos talentos e artistas consagrados. No ambiente digital, os canais Natura Musical são plataforma para o lançamento de singles, obras completas e outros conteúdos musicais exclusivos dos projetos patrocinados, com acesso gratuito.

OUÇA O CANAL NATURA MUSICAL NO SPOTIFY E SAIBA MAIS NO PORTAL E FACEBOOK


Sobre a Natura


Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza. Líder no setor de venda direta no Brasil, registrou R$ 7,9 bilhões de receita líquida em 2015, possui mais de 7 mil colaboradores, 1,9 milhão de consultoras e operações na Argentina, Bolívia, Chile, México, Peru, Colômbia e França. Maior empresa B Corp do mundo, foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. A estrutura da companhia é composta por fábricas em Cajamar (SP) e Benevides (PA), oito centros de distribuição no Brasil, um hub logístico em Itupeva (SP) e centros de Pesquisa e Tecnologia em São Paulo (SP), Manaus (AM) e Nova Iorque (EUA). Detém o controle da fabricante australiana de cosméticos Aesop, com lojas em países da Oceania, Ásia, Europa e América do Norte.  Produtos da marca Natura podem ser adquiridos com as consultoras pela Revista Natura ou pela Rede Natura www.redenatura.net. Para mais informações sobre a empresa, visite www.natura.com.br e confira os seus perfis nas seguintes redes sociais: Linkedin, Facebook, Twitter e Youtube.


SERVICO: A Cartilha do Samba Chula

SALVADOR
Evento: Lançamento A Cartilha do Samba Chula - Salvador
Data: 14 de outubro - sexta-feira
Local: Teatro SESC Senac Pelourinho
Horário: início 19h30
Evento: Show de Lançamento com os grupos:
Mostra do documentário 30 min
Coisas do Berimbau - Conceição do Jacuípe
Filhos da Terra - Terra Nova 
Endereço: Largo do Pelourinho, 19, Centro Histórico de Salvador - Bahia
Telefone: (71) 3324-4520 | Fax: (71) 3324-4527
Entrada: 10 reais /5 reais (meia)

SANTO AMARO
Local: Casa do Samba de Santo Amaro
Endereço: Solar Subaé, Rua do Imperador, 01 – Santo Amaro
Data:16 de outubro - domingo
Horário: 10 h
Eventos: Mesa de abertura da Cartilha do Samba Chula com representantes: Iphan, ASSEBA, Umbigada, UNEB, UFRB
KatharinaDoring (UNEB) - Moderação
Alexandra Dumas (UFS)
Bule-Bule (Mestre da Cultura Popular)
Jorge "Lampa" Vasconcelos (UFRB)
Luciano Caroso (UEFS)
Pedro Habib (UFBA)
Clecia Queiroz (UFS/UFBA)
Rosildo Rosário (ASSEBA)

12.30 h Almoço

Local: Teatro Dona Canô
Endereço: Rua do Imperador, 142 – Santo Amaro
Evento: 
show de lançamento com os grupos:
Raízes do Samba de Acupe– Santo Amaro-Acupe
Samba Chula os Vendavais- Salvador
Mostra do documentário 30 min
Horário: 15 h
Entrada franca


Fonte: Assessoria de imprensa Natura Musical



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui