16 de dez de 2016

Crianças autistas aprendem karatê em Feira de Santana

Através de experiência inédita em Feira de Santana, crianças autistas assistidas pela entidade Família Azul estão tendo a oportunidade de praticarem artes marciais. A iniciativa inclusiva, através de parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso), teve a primeira aula experimental na tarde desta terça-feira, 13, no Ginásio Municipal de Esportes, encantando os participantes.
 
As aulas estão sendo ministradas pelo professor de karatê Ordack Araújo, 5º DAM e que já tem experiência com crianças e adolescentes assistidos pela APAE. “Karatê é uma arte do autoconhecimento. Muita gente pensa que se conhece, que tem boa coordenação, mas depois que pratica este esporte se aperfeiçoa e até descobre talento. Ele trabalha principalmente a coordenação motora, os movimentos, não são agressivos”, frisou.
 
Para o secretário de Desenvolvimento Social (Sedeso), Ildes Ferreira, a iniciativa é uma excelente oportunidade de inclusão social através do esporte. “Estamos articulando este primeiro contato e, após avaliarmos com a Família Azul a receptividade, pretendemos definir com a Diretoria de Esportes como vamos definir esta nova ação”.
 
Mãe de uma criança com autismo severo e uma das coordenadoras da Família Azul, Cíntia Souza está na expectativa de resultados positivos com a inclusão de aulas de karatê na agenda das crianças assistidas pela entidade. “O autismo é desafiador. E muitas vezes apenas um abraço é o que estas crianças precisam”, observou.
 
Já Railda de Sá, mãe de uma criança que está sendo incluída no projeto esportivo, deu testemunho dos resultados obtidos por uma amiga com o filho que também é autista e pratica artes marciais. “Estou confiante que meu filho David venha superar todos os obstáculos, assim como as demais crianças”, destacou.
 

Integrante da entidade, Indira Santana Ribeiro informou que neste primeiro momento o projeto está envolvendo 10 crianças autistas de idades variadas. “Nossa pretensão é de avaliarmos os resultados, ouvindo as mães e pais, para definirmos um cronograma de aulas, que deverão ser iniciadas depois do recesso de fim de ano, já no mês de janeiro de 2017”, ressaltou.

Fonte: Secom/PMFS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui