22 de dez de 2016

Porque somos mulheres jornalistas

Foto: Selfie _ Roberto Kuelho

Escrever colorido. Uma frase curta com um significado abrangente. Na verdade, a temática do III Encontro de Mulheres Jornalistas, realizado nesta terça-feira (20), vai muito além da ilustração da belíssima blusa que vestiu de rosa a Mansão 888. Aliás, o ambiente não poderia ser mais apropriado para o momento de confraternização e glamour: uma Fverdadeira mansão.

Tudo perfeito. Como teria que ser, com a organização impecável de Eveline e Beatriz (as meninas da Notre) e Rose (a nossa Barbarella). Comida, bebida, música, brindes e, claro, muita conversa. E seria diferente em um encontro de mulheres? Foram 80 convidadas – dá para imaginar? Algumas não foram. Perderam os encontros, reencontros, afagos, sorrisos e, especialmente, muita alegria.

Voltando ao início do texto, acho que escrever colorido é isso, ver o que há de melhor em tudo. Valorizar menos o lado negativo das ocorrências do cotidiano e fazer das pequenas coisas grandes motivos para viver melhor. 2016 foi um ano difícil e 2017 certamente não será um mar de rosas. E daí? Quem disse que seria fácil assumir uma profissão na qual nunca sabemos como o dia vai começar ou terminar?
Quer saber? Que venham novos desafios, estaremos aqui, prontas.
Afinal, somos mulheres, somos jornalistas!

Por Madalena de Jesus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui