2 de mar de 2017

Campanha 'Respeita As Mina' registra aumento de 149% no público alcançado


A campanha “Respeita As Mina”, lançada no Carnaval 2017 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) ), alcançou milhares de foliões nos circuitos e nos principais pontos receptivos de Salvador, e, pela primeira vez, chegou às estações de metrô da cidade. Durante a folia, equipes do órgão realizaram ações em blocos como Filhos de Gandhy e Mudança do Garcia, além de camarotes e portais de entrada de foliões, distribuindo folhetos informativos, ventarolas, bandanas, tatuagens, praguinhas e apitos com referências à campanha.

Durante a folia houve um aumento de 149% no público alçando pelas palestras e ações de sensibilização nos postos em relação ao ano passado. A Ronda Maria da Penha fez um trabalho de referência na prevenção e enfrentamento da violência, orientando os policiais a identificar os casos de assédio e conduzir os acusados a um dos postos integrados com a Polícia Civil para o devido encaminhamento. 

O objetivo da campanha foi sensibilizar e conscientizar a população da importância de combater a violência contra as mulheres no Carnaval. Esta ano, a campanha contra a violência teve ainda o reforço do Trio ‘Respeita as Mina’, que desfilou no circuito Osmar, na segunda-feira (27). A SPM estabeleceu parcerias para um trabalho em rede, buscando o atendimento rápido e acolhedor às mulheres em situação de violência. A parceria com a Ronda Maria da Penha foi fundamental para o atendimento às mulheres e também a sensiblização das tropas. Ocorreram 36 palestras para os PMs que trabalharam no circuito. 


A Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) divulgou, em coletiva à imprensa nesta quarta-feira (01), dados sobre as ocorrências contra as mulheres. Durante os seis dias oficiais de folia, a Ronda Maria da Penha atendeu quase 1.800 pessoas (1.753) nos circuitos do Carnaval. Três foram presas, depois de encaminhadas à delegacia. Os casos de lesão corporal responderam por 13,3% das ocorrências. Mais de 50% das vítimas tinham entre 18 e 30 anos. Os cinco primeiros postos integrados instalados no circuito Barra-Ondina concentraram o maior número de ocorrência (54% do total).

Na ocasião, a secretária Julieta Palmeira agradeceu o apoio da SSP e considerou a violência contra as mulheres um problema de saúde pública, destacando que os dados apresentados ainda são preliminares. “Trabalhamos com uma média de que 24% do total de ocorrências registradas no circuito foram de violência contra as mulheres, mas os números ainda são preliminares porque se referem apenas aos registros no circuito da festa. Esperamos que em até 72 horas possamos ter os números das ocorrências durante o Carnaval e não apenas nos circuitos da folia”, acrescentou.

Respeita As Mina


No último dia de Carnaval, a SPM participou da reunião de avaliação, no comando da Polícia Militar. A chefe de gabinete, Karla Ramos, apresentou os resultados da campanha para representantes de órgãos e instituições. Ela destacou alguns avanços no Carnaval 2017 como uma maior qualificação do trabalho em rede com o melhor encaminhamento das mulheres às Delegacias Especializadas. 

As delegacias funcionaram 24h e na Deam, de Brotas, com reforço de psicólogas e assistentes sociais da SPM. O Núcleo de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Sexual também permaneceu em funcionamento por 24 horas no recém inaugurado Hospital da Mulher. A Ronda Maria da Penha dobrou o efetivo e pela primeira vez esteve nos dois principais circuitos da festa. A Defensoria Pública este ano lançou a Defensoria Itinerante com três gabinetes montados no circuito Barra- Ondina.

Embora lançada no Carnaval, a campanha “Respeita As Mina” foi criada para ser divulgada permanentemente pela pasta, com objetivo de engajar a população na luta em defesa dos direitos das mulheres e estimular a denúncia dos casos de assédio, agressões e outras formas de violência. A parceria com a ONU Mulheres e com toda a rede de atenção - Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça, Secretaria de Segurança Pública – foi fundamental para o sucesso da campanha, abraçada por trios, blocos, artistas e pela população em geral. 

“Parabenizo a campanha promovida pelo Governo do Estado, por meio da SPM, pela adesão e conscientização dos foliões durante o Carnaval 2017”, declarou o secretário de Segurança Pública, Mauricio Barbosa, durante a apresentação dos resultados de toda a rede atuante no Carnaval. 

Fonte:Ascom/Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui