10 de mar de 2017

Evite esses Erros de Estudos para Concursos Públicos

Foto/Arte: Blog do estudante 

É muito comum candidatos a concursos públicos despenderem longos períodos estudando para se preparar para as provas e, no final, reprovar no concurso.
O que acontece é que muitos concurseiros iniciantes, em geral, desconhecem do método de estudo ideal para dominar todo o conteúdo exigido no edital do concurso público, que ajuda a memorizar e saber aplicar todo o conhecimento na prova. Se você tem dificuldade em resolver questões de provas e já passou por reprovação em concursos, descubra, a seguir, os erros de estudos para concursos que devem ser evitados.
1.Falta de foco
Estudar sem estratégia e organização é bastante prejudicial ao desempenho do estudante nas provas do concurso. Isso porque o conteúdo exigido em editais é muito extenso e algumas disciplinas são mais complexas do que outras, o que exige tempo, a utilização de métodos de memorização e a prática de exercícios.
2.Usar material de estudo inadequado
Outro típico erro de estudo para concurso é usar material de estudo que não está atualizado ao conteúdo do edital e não oferece um plano de estudos direcionado à aprovação.
Os cursos online para concursos públicos são os melhores materiais de estudo, pois são estruturados com base em questões de bancas organizadoras, e os cursos são separados por matérias. Em cada matéria, os assuntos são divididos por capítulos separados por videoaulas focadas em um único tema, ministradas por especialistas em preparação para concursos.
3.Não estudar o edital do concurso
Ler o edital é uma tarefa fundamental de qualquer candidato a concurso, pois esse documento rege todas as normas do processo seletivo e indica exatamente o que será cobrado. Concursos como o concurso do Banco do Brasil, em geral, cobra exatamente o que está escrito no edital, portanto não estudar seu conteúdo programático é um erro de estudo que deve ser evitado.
4.Decorar conceitos
Decorar o conteúdo e não aprendê-lo é um dos piores métodos de estudo para provas de concursos, pois decorar não fixa o conceito na memória e é um método cansativo.
5.Reescrever as mesmas informações
Ao terminar de ler um texto ou assistir à uma videoaula, é aconselhável fazer anotações. Mas, muitas pessoas escrevem as mesmas informações passadas pelo professor. Copiar e não anotar a própria observação significa que o estudante não está entendendo a matéria por completo.
6.Exagerar na quantidade de horas de estudo
A mente funciona como os músculos, sendo necessário realizar estímulos diários. Logo, estudar durante longas horas não adianta e é uma atividade cansativa.
É preciso encontrar um equilíbrio entre estudos, lazer e descanso para que os estudos possam render.
7.Não estudar a banca organizadora
Cada banca organizadora têm suas particularidades na construção do perfil das questões e na forma de corrigi-las. Ignorar que existam estilos e orientações diferentes entre elas é outro erro de estudo para concursos públicos que deve ser evitado.
8.Estudar ansioso
O nervosismo é um dos grandes vilões da concentração e da memorização. Além disso, na hora da prova, este sentimento pode desestabilizar o candidato, colocando em risco as suas chances de aprovação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui