6 de jul de 2017

Encontro dos Orixás será realizado neste final de semana em Feira de Santana



Projeto defende fortalecimento das manifestações culturais de matrizes africanas. Atividades serão realizadas no Amélio Amorim: música, dança, teatro, palestras, debates, cinema e artes plásticas
 
Diversas atividades marcam a culminância do projeto 2º Encontro dos Orixás na sexta e no sábado (dias 7 e 8 de julho), no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana. Apresentações musicais, espetáculos de teatro e dança, lançamento de livro, exposição, palestras, debates a exibição de vídeo documentário compõe a programação do evento. 
Na sexta-feira (7), a partir das 19h30, vários nomes de grande relevância da música produzida em Feira sobem ao palco do Amélio: Dionorina, Venus Carvalho, Gilsam, Djalma Ferreira e Nilton Rasta. Também teremos a exposição de esculturas de divindades das religiões afro brasileiras, produzidas em papel machê pelo artista Neto Souza. 
A abertura do 2º Encontro dos Orixás ainda contará com o lançamento do livro “Os Paramentos de Mão dos Orixás”, de autoria do escritor José Arcanjo de Carvalho Macedo e com a apresentação do espetáculo de dança “Lendas”, com direção e coreografia do conceituado ator e diretor José Guedes. 
O projeto tem como principal objetivo fortalecer as autênticas manifestações culturais de matrizes africanas, colaborando com a conscientização quanto ao sentimento de pertença de um segmento identitário que historicamente sofre com o preconceito por parte de diversos extratos da sociedade.

Palestras 
No sábado (8), os trabalhos serão abertos às 8 horas com um café da manhã ofertado aos participantes. Às 9 horas teremos a conferência “Enfrentamento aos Preconceitos”, com Alba Cristina (Ilhéus), em seguida o professor e pesquisador Wanderson Flores (Brasília), aborda o tema “Ética e Hierarquia nas Religiões de Matriz Africana”. Logo depois das pontuações dos palestrantes, o espaço será aberto para o debate. 
No turno vespertino, a partir das 14 horas, outras três conferências serão apresentadas. O babalorixá feirense Marcos Caribé aborda o tema “Religiões Afro: desafios e conquistas” e a ialorixá Maria das Graças Guimarães (Mãe Dadá), trata da “Ancestralidade nas Religiões Afro Brasileiras”. 
O ciclo de palestras será encerrado com o professor e pesquisador Ricardo Aragão, destacando o tema “Nações e suas peculiaridades”. Assim como no turno matutino, haverá espaço para os questionamentos e observações do público presente assim que as palestras forem encerradas. 

Teatro e audiovisual 
O 2º Encontro dos Orixás será encerrado com a apresentação do espetáculo de teatro “Lavagem do Bonfim”, também dirigido por Jose Guedes e com a exibição do documentário “Vivências – Sacerdotisas e sacerdotes das Religiões Afro Brasileiras no Portal do Sertão e suas experiências”, dirigido pelo cineasta Kauan Cerqueira. Todas as etapas do evento são gratuitas e integralmente abertas ao público.
O Encontro dos Orixás foi concebido originalmente em 2010, pela produtora cultural, professora de Dança Afro e coreógrafa Carmem Silva e pelo saudoso artista e estilista Adelson Brito, falecido este ano. Todas as ações do projeto têm o apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Secretaria de Cultura e do Governo da Bahia.


SERVIÇO
O que:
 2º Encontro dos Orixás
Onde: Centro de Cultura Amélio Amorim - Avenida Presidente Dutra, nº 2222 – Feira de Santana
Quando: Sexta (7 de julho), a partir das 20 horas e sábado (8 de julho), a partir das 8 horas.
Quanto: Acesso gratuito

Por Elsimar Pondé

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui